ad mirando

[pararnaldantunes]

 

 

  

quantos nomes te designam,

quantos signos te nomeiam?

 

quantas noites, telas intensas

submetes sob a tua pele acesa?

 

apenas paradmirarmirarficando

paralelos eros interpendentes

 

bailabailabalançantes

 

na valsa tonta

do fio

sem

fim,

 

até descobrires

que as palavras mais perigosas

desaparecem paralém dalém da casa do fá.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

[imagem: https://timeout.portal5g-media.com/contentFiles/image/saopaulo/08_MUSIC/events/2015/03_jul-ago-set/arnaldo-antunes/arnaldo-antunes.jpg ]


Comente!