Contræncontro

corpanzil

 

            (Pammmm !…)    

– Olhaláa: ele caiu !

É, parece.

– Será que bateu com a cabeça ?

Talvez,  talvez !

– Terá morrido ?!

Não.  Será ?

– Mas desmaiou.

Estará em coma ?

– Precisamos levantá-lo.

Melhor não…

– É isso aí. Ninguém toque nele !

É, poderá  ferí-lo ainda mais, não é ?

– Mas não é certo deixá-lo aí, assim…

Vamos erguê-lo , então!

– Como ele é grande !!

Isso:  pega,  por aí.

– Vamos: Forçaa !

Como é desajeitado !

– É, é enoórme !

Não vamos conseguir…

– Será  que seria o caso de pedir ajuda ?

Não !

– Vamos tentar outra vez.

Peguem, peguem, isso!, por aí, pelas suas rodas.

-Mas estão friass…

E duras.

– Ele é muito gordo, e moólle.

Foi: agora, uupa !

– Não dá… o que é que vamos fazer ?

Deixá-lo aí, assim, simplesmente não é correto.

– Tentar despertá-lo !

–  Mas,  como ?

– Não adianta.

E se ele morreu ?…

– Será  ?

Melhor esperar

– Mas esperar o quê, afinal ?

 

(A discussão prossegue, insolúvel. Chegam mais alguns curiosos. Movimentam-se meio desordenadamente à sua volta. Tocam nele, um tanto desconfiados, receosos de que ele de repente se acorde, levante sua desengonçada estrutura e os devore sem mais aquela.  Em todo caso está  obstruindo o trânsito. É preciso fazer algo.

Uns ainda têm a idéia de arredá-lo um pouco de lado. É impossível: muito pesado, todo torto, sem jeito de ser erguido ou mesmo desviado. Os menos escrupulosos continuam ainda assim, saltando-lhe por cima, tropeçando em seu redondo e protuberante narigão azul, chutando, descuidados, as saliências que lhe avultam do rosto robusto e poroso. Nem ligam. E ele segue ali, estendido, impassível, passivo, sem o menor esboço de reação.

 

Forma-se então, ao seu redor, uma vazia massa de sombras e vozes, numa mistura de sonoridades indistintas, sem forma, desfiguradas, produzindo uma neblina de hálitos sobrepostos logo acima de suas narinas abertas mas inertes, que já  não podem identificar coisa alguma.

Logo todo aquele movimento vai ficando disperso, distante,        confus…  

PFFf  f fs ss . . . )


Comente!